Cirurgia Bariátrica: saiba quando ela pode salvar sua vida

Cirurgia Bariátrica: saiba quando ela pode salvar sua vida

Alimentação saudável e a prática regular de exercícios físicos são essenciais para uma boa saúde e, mas há casos em que o desequilíbrio entre o consumo e o gasto calórico levam ao excesso de peso e, inclusive, podem haver outras doenças associadas ou até mesmo agravadas pelo alto nível de gordura corporal. Esses pacientes passam a exigir medidas mais rigorosas, inclusive de ordem cirúrgicas. E olha, as doenças relacionadas à obesidade são várias:

  • hipertensão arterial,
  • diabetes tipo 2,
  • apneia do sono,
  • dislipidemia (aumento da gordura no sangue),
  • esteatose hepática (acúmulo de gordura no fígado),
  • doença coronariana,
  • osteoartrites,

são apenas algumas delas. E é para casos assim, que a obesidade e suas complicações colocam a vida em risco, que é indicada a cirurgia bariátrica e metabólica, também conhecida como gastroplastia redutora.

O parâmetro mais usado para definir a obesidade é o Índice de Massa Corporal (IMC). Para calculá-lo, basta dividir o peso (kg) pelo quadrado da altura em metros (IMC = peso / altura x altura). “Os pacientes com IMC maior que 35kg/m² (grau II), quando associado a comorbidades, ou IMC maior que 40kg/m² (grau III), são os principais candidatos à cirurgia. O paciente passa por avaliação e acompanhamento do cirurgião bariátrico e toda equipe multidisciplinar.

Uma melhora importante da saúde e até mesmo a cura de algumas doenças associadas, são alguns dos benefícios da cirurgia bariátrica e metabólica em conjunto com a dieta adequada e exercícios físicos.

Com a perda de peso, o paciente consegue fazer coisas que antes não podia, devido à falta de capacidade para recuperar o fôlego ou dor nas articulações. Cerca de 95% dos pacientes relataram que obtiveram uma melhor qualidade de vida.

Nenhum comentário

Postar um comentário

UA-82147024-1
WeCreativez WhatsApp Support
Fale conosco pelo WhatsApp.
👋 Olá, como podemos ajudar?